por
Lingopass
8.7.2024

Mercado de papel e celulose 2024: análise aprofundada e visão geral do setor para os próximos anos

O setor de papel e celulose é um dos mais importantes dentro do segmento de materiais avançados, demonstrando um crescimento constante ao longo dos anos. Conforme relatório anual de 2023 da Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ), o mercado de papel e celulose no Brasil obteve uma receita bruta de R$ 260 bilhões em 2022, um índice de 6,3% maior em relação ao ano anterior. Globalmente, espera-se que o mercado atinja USD 377,58 bilhões até 2029 de acordo com a Exactive Consultancy, impulsionado por avanços tecnológicos, mudanças nos comportamentos dos consumidores e condições econômicas favoráveis.

Desafios econômicos e geopolíticos

O setor de papel e celulose enfrenta desafios econômicos e geopolíticos que afetam diretamente a produção e a estabilidade do mercado. A inflação global tem aumentado os custos de produção, pressionando as margens de lucro das empresas devido ao aumento nos preços das matérias-primas, energia e transporte. Além disso, o conflito entre Rússia e Ucrânia trouxe repercussões significativas, interrompendo as exportações de madeira e produtos relacionados da Rússia, e criando escassez de materiais e aumentando os custos. A instabilidade política na região contribui para a incerteza do mercado, afetando decisões de investimento e planejamento das empresas.

Diferentes regiões enfrentam desafios específicos que impactam a produção e distribuição de papel e celulose. No Canadá, a escassez de cavacos de madeira e problemas logísticos afetaram a produção de celulose de fibra longa. No Brasil, o adiamento da manutenção de fábricas de celulose impactou negativamente a produção de celulose de fibra curta. Na Europa e nos Estados Unidos, paralisações de fábricas e dificuldades logísticas também contribuíram para a diminuição da produção global de celulose. Para enfrentar esses desafios, as empresas estão diversificando sua base de fornecedores, investindo em tecnologias de automação e digitalização, e fortalecendo suas cadeias de suprimentos para aumentar a resiliência e a flexibilidade diante das crises.

Mercado de papel e celulose 2024: análise aprofundada e visão geral do setor para os próximos anos

por
Lingopass
8.7.2024
Tempo de leitura:
9 minutos

O setor de papel e celulose é um dos mais importantes dentro do segmento de materiais avançados, demonstrando um crescimento constante ao longo dos anos. Conforme relatório anual de 2023 da Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ), o mercado de papel e celulose no Brasil obteve uma receita bruta de R$ 260 bilhões em 2022, um índice de 6,3% maior em relação ao ano anterior. Globalmente, espera-se que o mercado atinja USD 377,58 bilhões até 2029 de acordo com a Exactive Consultancy, impulsionado por avanços tecnológicos, mudanças nos comportamentos dos consumidores e condições econômicas favoráveis.

Desafios econômicos e geopolíticos

O setor de papel e celulose enfrenta desafios econômicos e geopolíticos que afetam diretamente a produção e a estabilidade do mercado. A inflação global tem aumentado os custos de produção, pressionando as margens de lucro das empresas devido ao aumento nos preços das matérias-primas, energia e transporte. Além disso, o conflito entre Rússia e Ucrânia trouxe repercussões significativas, interrompendo as exportações de madeira e produtos relacionados da Rússia, e criando escassez de materiais e aumentando os custos. A instabilidade política na região contribui para a incerteza do mercado, afetando decisões de investimento e planejamento das empresas.

Diferentes regiões enfrentam desafios específicos que impactam a produção e distribuição de papel e celulose. No Canadá, a escassez de cavacos de madeira e problemas logísticos afetaram a produção de celulose de fibra longa. No Brasil, o adiamento da manutenção de fábricas de celulose impactou negativamente a produção de celulose de fibra curta. Na Europa e nos Estados Unidos, paralisações de fábricas e dificuldades logísticas também contribuíram para a diminuição da produção global de celulose. Para enfrentar esses desafios, as empresas estão diversificando sua base de fornecedores, investindo em tecnologias de automação e digitalização, e fortalecendo suas cadeias de suprimentos para aumentar a resiliência e a flexibilidade diante das crises.

Desafios na produção global de celulose

As principais empresas de celulose do mundo são principalmente do Canadá, Brasil, Chile, Finlândia, entre outros. Devido ao custo, às greves na África do Sul, à pandemia e a outros motivos, o fornecimento global de celulose está enfrentando desafios. Estima-se que o fornecimento de celulose de madeira será reduzido em cerca de 1,2 milhão de toneladas em 20 anos. No Canadá, o principal fornecedor de celulose de fibra longa, a pandemia e a escassez de cavacos de madeira resultaram em uma redução de aproximadamente 500.000 toneladas na produção total. No Brasil, o principal fornecedor de celulose de fibra curta, a pandemia causou adiamentos na manutenção de fábricas de celulose, afetando uma produção total de cerca de 400.000 toneladas.

Segmentação do mercado

O mercado de papel e celulose é amplamente segmentado por tipos de produtos e aplicações. Essa segmentação permite uma análise detalhada de cada submercado e suas respectivas dinâmicas, fornecendo uma visão abrangente do setor.

Por tipo de produto

Celulose

A celulose é a matéria-prima fundamental para a produção de papel. É dividida principalmente em celulose de fibra curta (obtida de madeiras duras) e celulose de fibra longa (obtida de madeiras macias). A celulose de fibra curta é utilizada em produtos que requerem uma superfície mais suave, como papéis de impressão e escrita, enquanto a celulose de fibra longa é preferida para produtos que necessitam de maior resistência, como papéis para embalagens.

Papel

O segmento de papel abrange uma variedade de produtos, incluindo papel de impressão e escrita, papel de jornal, papelão e outros. Cada tipo de papel possui características específicas que o tornam adequado para diferentes aplicações. Por exemplo, o papel de impressão e escrita é utilizado em livros, cadernos e documentos, enquanto o papelão é amplamente usado na fabricação de embalagens.

Por aplicação

Tecidos/Sanitários

Este segmento inclui produtos como papel higiênico, toalhas de papel, guardanapos e lenços faciais. A demanda por esses produtos é impulsionada pela crescente conscientização sobre higiene e saúde, especialmente em regiões urbanas e desenvolvidas.

Papelão/Embalagens

O papelão e outros tipos de papel utilizados em embalagens representam uma grande parcela do mercado. A crescente demanda por embalagens sustentáveis e recicláveis está impulsionando o crescimento deste segmento, especialmente com o aumento das compras online e a necessidade de soluções de embalagem seguras e eficientes.

Impressão e Escrita

Apesar do declínio na demanda devido à digitalização, o papel de impressão e escrita ainda mantém uma participação significativa no mercado. Este segmento é composto por produtos utilizados em livros, cadernos, documentos e outros materiais impressos.

Jornal

O papel de jornal, embora em declínio devido ao aumento das mídias digitais, ainda é relevante em muitas regiões do mundo. A demanda por papel de jornal é particularmente forte em mercados emergentes onde o acesso à internet pode ser limitado.

Outros

Este segmento inclui aplicações variadas de papel e celulose, como papéis especiais utilizados em aplicações industriais, papéis para cigarros, filtros de café e outros produtos específicos.

Por região

América do Norte

A América do Norte, composta principalmente pelos Estados Unidos e Canadá, é uma das regiões líderes na produção e consumo de papel e celulose. A demanda por produtos sustentáveis e a presença de grandes empresas do setor impulsionam o mercado na região.

Europa

A Europa também desempenha um papel crucial no mercado global, com países como Finlândia e Suécia sendo grandes produtores de celulose. A região está na vanguarda da adoção de práticas sustentáveis e tecnologias avançadas de produção.

Ásia-Pacífico

A Ásia-Pacífico apresentou a maior taxa de crescimento entre todas as regiões analisadas, impulsionada pelo aumento da demanda por produtos de papel e celulose em países como China, Índia e Japão. O crescimento econômico e a urbanização na região contribuem para a expansão do mercado.

América Latina

A América Latina, com destaque para o Brasil e o Chile, é um importante fornecedor de celulose de fibra curta. A disponibilidade de recursos naturais e a presença de grandes produtores fazem da região um player crucial no mercado global.

Oriente Médio e África

Embora menor em termos de produção e consumo, o Oriente Médio e a África representam mercados emergentes com potencial de crescimento, especialmente à medida que a urbanização e o desenvolvimento econômico avançam.

Principais empresas do setor

O setor de papel e celulose é dominado por algumas das maiores e mais influentes empresas do mundo, cada uma desempenhando um papel crucial na cadeia de suprimentos global e na inovação tecnológica da indústria.

International Paper

A International Paper é um dos líderes globais na produção de embalagens à base de fibra renovável, produtos de celulose e papel. Com sede em Memphis, Tennessee, a empresa opera em diversas regiões, incluindo América do Norte, América Latina, Europa, Norte da África e Rússia. A International Paper produz uma ampla gama de produtos, desde embalagens de papelão ondulado, que protegem e promovem mercadorias, até celulose utilizada em produtos de higiene pessoal, como fraldas e lenços. Com mais de 50.000 funcionários atendendo a mais de 25.000 clientes em 150 países, a empresa mantém uma forte presença global e um compromisso com a sustentabilidade e a inovação.

WestRock

Formada em 2015 pela fusão da MeadWestvaco e da RockTenn, a WestRock é a segunda maior empresa de embalagens dos Estados Unidos. Sediada em Atlanta, Geórgia, a WestRock possui uma vasta rede de operações que abrange diversas regiões do mundo. A empresa se destaca pela produção de embalagens de papelão ondulado, papelão para caixas, e outros produtos de papel utilizados em uma variedade de aplicações industriais e de consumo. A WestRock é conhecida por seu foco em inovação, sustentabilidade e eficiência operacional, buscando constantemente maneiras de melhorar seus processos e produtos para atender às necessidades em constante mudança dos seus clientes.

Stora Enso

Com sede na Finlândia e Suécia, a Stora Enso é uma das mais antigas e renomadas empresas do setor de papel e celulose. A empresa se concentra na produção de materiais renováveis e soluções inovadoras baseadas em madeira, incluindo papel, embalagens e biomateriais. A Stora Enso é líder em sustentabilidade, com um forte compromisso com a redução do impacto ambiental de suas operações e produtos. A empresa investe significativamente em pesquisa e desenvolvimento para explorar novas aplicações para materiais à base de madeira, contribuindo para a transição global para uma economia mais sustentável e de baixo carbono.

Oji Holdings Corporation

A Oji Holdings Corporation, com sede no Japão, é uma das maiores e mais diversificadas empresas de papel e celulose do mundo. A empresa possui uma ampla gama de produtos, desde papéis de impressão e escrita até embalagens, produtos de papel sanitário e soluções industriais. A Oji Holdings está fortemente comprometida com a inovação e a sustentabilidade, investindo em tecnologias avançadas para melhorar a eficiência e reduzir o impacto ambiental de suas operações. A empresa também está expandindo sua presença global, com operações em várias regiões da Ásia, Europa e América Latina.

Suzano

Com sede no Brasil, a Suzano é uma das maiores produtoras de celulose de fibra curta do mundo. A empresa é reconhecida por sua produção eficiente e sustentável de celulose e papel, com um forte foco em práticas de manejo florestal responsável. A Suzano investe continuamente em pesquisa e desenvolvimento para melhorar a qualidade e a sustentabilidade de seus produtos, ao mesmo tempo em que busca novas oportunidades de mercado. A empresa desempenha um papel crucial na economia brasileira e é um importante player no mercado global de papel e celulose.

Mondi

A Mondi, com sede no Reino Unido e na Áustria, é uma empresa global de embalagens e papel com uma forte presença em vários continentes. A Mondi é conhecida por sua abordagem integrada, que abrange desde a gestão florestal até a produção de uma ampla gama de produtos de papel e embalagem. A empresa se destaca pelo seu compromisso com a sustentabilidade e a inovação, desenvolvendo soluções de embalagem que são não apenas eficientes e eficazes, mas também ambientalmente responsáveis.

Essas empresas não apenas lideram o mercado em termos de produção e vendas, mas também definem as tendências e inovações que moldam o futuro do setor de papel e celulose. Seus compromissos com a sustentabilidade, a eficiência operacional e a inovação contínua são fundamentais para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades emergentes no mercado global.

Sustentabilidade e inovação tecnológica

A crescente preocupação com a sustentabilidade e o meio ambiente tem impulsionado a demanda por produtos de celulose ecológicos e sustentáveis. Os avanços na tecnologia de processamento de celulose têm ampliado as aplicações desses produtos, tornando-os mais versáteis e atrativos para diversos setores.

Desafios e oportunidades

Apesar dos desafios, como a digitalização e o aumento da consciência ambiental, que estão reduzindo o uso de produtos de papel, especialmente em ambientes corporativos e educacionais, a indústria de papel e celulose está se adaptando por meio de inovações tecnológicas e práticas sustentáveis. A digitalização tem levado a uma diminuição no consumo de papel para impressão e escrita, enquanto a consciência ambiental está pressionando a indústria a adotar processos de produção mais limpos e eficientes. No entanto, as empresas estão respondendo a esses desafios com o desenvolvimento de tecnologias avançadas de reciclagem, que permitem a reutilização eficiente de papel e celulose, e com a pesquisa de novas fontes de fibras, como bambu, cânhamo e resíduos agrícolas, que são mais sustentáveis e têm menor impacto ambiental.

A sustentabilidade permanece no centro das atenções, com um foco crescente em práticas operacionais ecológicas e na redução da pegada de carbono. As empresas do setor estão investindo em tecnologias verdes, como processos de branqueamento sem cloro, redução do consumo de água e energia, e uso de biocombustíveis. Além disso, há uma tendência crescente em direção à produção de embalagens sustentáveis, como embalagens biodegradáveis e compostáveis, que substituem materiais plásticos. Inovações na engenharia de materiais estão permitindo a criação de produtos de papel mais duráveis e versáteis, capazes de atender a novas demandas de mercado. Esses esforços não apenas ajudam a mitigar os impactos ambientais, mas também posicionam a indústria de papel e celulose como um setor vital na transição para uma economia mais circular e sustentável.

Adaptação às mudanças na demanda

A adaptação às mudanças na demanda do consumidor é crucial. Com a crescente digitalização, o mercado de impressão e escrita pode estar em declínio, mas a demanda por embalagens sustentáveis e produtos de higiene pessoal está em ascensão. Empresas que conseguirem diversificar seus portfólios para incluir esses segmentos emergentes estarão em uma posição mais forte para enfrentar as flutuações do mercado.

Resiliência da cadeia de suprimentos

Outro aspecto importante é a resiliência da cadeia de suprimentos. A pandemia destacou a vulnerabilidade das cadeias de suprimentos globais, e o setor de papel e celulose não foi exceção. A diversificação das fontes de matérias-primas e a implementação de estratégias robustas de gerenciamento de riscos são essenciais para garantir a continuidade dos negócios em tempos de crise.

Em resumo, o mercado de papel e celulose continua a ser vital para a economia global, com perspectivas de crescimento moderado nos próximos anos. Apesar dos desafios, como a inflação global, conflitos regionais e os impactos da pandemia, o setor apresenta oportunidades significativas, especialmente em termos de sustentabilidade e inovação tecnológica. Empresas que conseguirem adaptar suas estratégias para enfrentar esses desafios e aproveitar as oportunidades emergentes estarão bem posicionadas para prosperar no mercado global de papel e celulose.

Ver também:
16.7.24
Forbes Global 2000: As 10 maiores empresas do setor de papel e celulose
8.7.24
Mercado de papel e celulose 2024: análise aprofundada e visão geral do setor para os próximos anos
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade